domingo, 21 de outubro de 2012

Formação e Desenvolvimento do Esquema Corporal

|| ||
Formação e Desenvolvimento do Esquema Corporal
Olá colegas!


Para entender melhor o Esquema corporal que é um dos pré-requisitos para a alfabetização trazemos parte do texto Esquema Corporal, Imagem Corporal e Aspectos Motivacionais na Dança de Salão de Cristiane Costa Fonseca.
Texto extremamente relevante e de grande utilidade para os professores de Educação Infantil.
Boa Leitura



Formação e Desenvolvimento do Esquema Corporal
Cristiane Costa Fonseca

O desenvolvimento do esquema corporal depende da maturação neurológica e das experiências vivenciadas. A construção do esquema corporal inicia-se antes do nascimento, intra-útero se e desenvolve com a maturação do indivíduo. Sob o ponto de vista evolutivo começa com as sensações viscerais digestivas provindas da alimentação e funções viscerais excretoras que permitem que o ser experimente as vivências acerca do próprio corpo. E depois das sensações de origem cutânea provenientes da pele e do tato por meio do contato com a mãe resultando nas sensações exteroceptivas.
Com a exterocepção a criança distinguirá o que faz parte de si mesmo, seu mundo interno e o que pertence ao ambiente. À medida que as destrezas motoras se tornam mais complexas a criança toma consciência de todas as partes componentes do seu corpo e desse como um todo (BARRETO, 1999). Do 1º ano ao 3º ano de vida o esquema corporal evolui a princípio com a capacidade de mover e endireitar a
cabeça, sensação de continuação do tronco, descobrimento do seu contorno, individualização dos membros e aperfeiçoamento da preensão até que atinja a capacidade de executar a marcha. Dos 3 aos 7 anos a criança desenvolve a motricidade e a cinestesia, ou seja, sensação pela qual se percebe o  movimento e a posição dos membros aperfeiçoando a marcha. Nessa fase a criança tem coordenação dos movimentos e se reconhece como um indivíduo autônomo, estruturando seu esquema corporal. Com 7 anos a criança adquire a capacidade de perceber a independência dos braços em relação ao corpo, reconhece direita e esquerda (lateralidade) e tem controle muscular e respiratório. Dos 7 aos 12 anos a consciência das partes do corpo e dos movimentos atinge sua totalidade. Nessa etapa acontece a elaboração definitiva do esquema corporal. A partir daí a criança terá conquistado sua autonomia e está
apta a planejar ações antes de executá-las. Com 12 anos o esquema corporal já está formado.
Entretanto, a plasticidade desse aspecto permite que fatores influenciem e o alterem constantemente mesmo depois de formado. Por isso, o esquema corporal continua em permanente evolução adaptativa e se modifica pelo resto da existência do indivíduo (BARRETO, 1999). Comprovamos isso no trabalho de Maravita e Iriki de 2004, que demonstra que já existe mudança no mapa neural em segundos. No seu experimento foram utilizados macacos treinados para manusear instrumentos com seu membro efetor e foi realizado o mapeamento das áreas cerebrais ativadas durante a ação a fim de demonstrar o
comportamento da neuroplasticidade da representação cerebral. Foi comprovado que além da mudança dos mecanismos básicos neurais na utilização de objetos também houve alteração da representação corporal com o espaço extrapessoal em segundos com a simples tarefa de utilizar um objeto com as mãos (MARAVITA & IRIKI, 2004).

Leia a dissertação completa em PDF clicando AQUI!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...